A roda da economia nacional vem sendo impulsionada pelos negócios de pequeno porte, que já representam 99% das empresas do Brasil. Entretanto, fazer parte desse cenário de oportunidades exige habilidades e conhecimentos.

 

Abrir o próprio negócio pode representar a realização de um sonho, ou uma boa alternativa para fugir da crise, em momentos como este de pandemia. Você está na fila de quem vai começar a empreender, ou embarcou nessa jornada há pouco? Esse conteúdo tem o que você precisa para trilhar o caminho certo!

O Brasil vem batendo recordes no número de empreendedores. Em 2020, dados do Portal do Empreendedor, divulgados pela Agência Brasil, apontam que o número de microempreendedores individuais (MEIs) no país cresceu 14,8%, na comparação com 2019, chegando a 10,9 milhões de registros. Isso somente nos nove primeiros meses do ano.

Abraçar o empreendedorismo é uma escolha que exige tempo e dedicação. Mas isso não é motivo para desencorajar! Muito pelo contrário. O antídoto para os obstáculos é preparo e boa informação.

 

Sobre empreender

Os dados que citamos no começo do artigo também mostram a importância dos pequenos negócios para a economia nacional. Os MEIs, somados às mais de 8,6 milhões de micro e pequenas empresas, representam 99% das empresas e 30% do nosso Produto Interno Bruto (PIB).

E ainda tem mais estatísticas provando esse impacto. De acordo com dados oficiais divulgados pelo Governo Federal, as empresas optantes pelo Simples Nacional geram mais da metade dos empregos formais e participam de 44% da massa salarial do país. Por outro lado, estudos de entidades sérias, como o Sebrae Nacional, indicam que é alta a taxa de mortalidade das empresas iniciantes no Brasil.

Uma realidade relacionada não apenas à falta de habilidades, mas também à escassez de conhecimentos sobre gestão e empreendedorismo, fundamentais para colocar qualquer plano em ação. Ou seja, não bastam apenas boas ideias. É preciso planejamento e foco.

 

O caminho das pedras em oito passos

Para você começar com o pé direito, separamos oito dicas valiosas para garantir o seu lugar entre os empreendedores bem-sucedidos. Vamos a elas?

1 – Planejamento é o primeiro passo

Nos dias de hoje, não basta ter bons produtos ou serviços. Para começar o negócio, o empreendedor deve focar na gestão. Isso significa estrutura e planejamento em todas as áreas. O que inclui definir quem será o seu público-alvo, uma pesquisa detalhada sobre a situação do mercado e se o plano de negócio se encaixa na dinâmica de oferta e procura.

Essa conduta permite a visualização dos processos, bem como traçar um plano de melhoria e crescimento da empresa. São informações que levam à melhor tomada de decisão, reduzem o desperdício de tempo, promovem a maior assertividade dos recursos investidos e, consequentemente, resultam em ganhos financeiros e de produtividade.

2 – Escolha bons parceiros

É fundamental reunir as pessoas certas para ajudar na empreitada. Isso passa por sócios, colaboradores, parceiros e fornecedores. Nada se faz sem pessoas qualificadas e dispostas a oferecer o seu melhor.

O empreendedor precisa ter consciência de que não possui conhecimento e habilidades em todas as áreas. Dessa forma, é necessário andar ao lado de gente engajada, que atua com profissionalismo, responsabilidade e produtividade.

3 – Atenção às partes financeira e fiscal

Muito cuidado com a gestão financeira do negócio, quando começar a empreender. É preciso ter foco em indicadores como retorno sobre investimento (ROI), ponto de equilíbrio, margem de contribuição, custos e despesas, fluxo de caixa, entre tantos outros.

Também não se pode descuidar da área tributária, considerada estratégica para aumentar a competitividade e reduzir os custos de uma empresa.

Além disso, tenha em mente que não é da noite para o dia que terá lucros. No começo, todos encaram o pagamento mensal dos funcionários, ao mesmo tempo em que buscam recuperar o dinheiro investido. E ainda entra nessa conta o pagamento de taxas comerciais. Isso exige bom senso com os gastos iniciais.

4 – Foco nas vendas

Vender é o objetivo de uma empresa, pois ela só vai sobreviver se faturar e entregar resultados. Portanto, o trabalho de uma equipe qualificada e o processo comercial bem definido vai impulsionar a produtividade da área comercial, fazendo com que a empresa utilize menos recursos e tempo para fechar suas vendas.

O empreendedor ainda precisa estar atento às práticas e novas ferramentas de marketing, além de entender bem as pessoas interessadas nas soluções que oferece, para estimular o crescimento da empresa.

5 – Defina com propriedade seu produto

De nada adianta saber tudo sobre o seu cliente, se você não conhece profundamente o seu produto ou serviço. É muito importante determinar todas as características da sua oferta, para garantir a competitividade no mercado, sem jamais perder de vista a qualidade e o atendimento das necessidades do seu consumidor.

6 – Excelência do início ao fim

E por falar em qualidade, não seja insuficiente no trabalho que está sendo entregue ao cliente. Hoje, todos querem que o processo de compra seja o melhor possível, desde a escolha até o momento que recebe o produto ou usufrui do serviço. Tenha isso em mente e traga os diferenciais e o valor agregado de que seu negócio precisa.

7 – Uma boa rede de contatos

Sim, é verdade. Ninguém sobrevive no mundo dos negócios sem um bom networking. Os contatos certos, somados ao investimento em redes sociais, como Instagram, Facebook ou Twitter, ampliam as suas chances de sucesso. E se puder investir em publicidade, uma jogada de marketing, um site bacana ou anúncios on-line e no rádio e televisão, vai valer a pena.

8 – Não tente se virar sozinho

Não tenha receio em pedir ajuda. Fazer um pouco de tudo pode até ser uma das características de pequenos empresários, mas não é nada saudável para os negócios.

Dê uma olhada nos serviços de consultoria, excelentes para impulsionar aquilo que você planejou com tanta dedicação. Afinal, saber que, no cenário do empreendedorismo, todos são aprendizes é ter a certeza de que você está no caminho certo.

O impulso da IAPRENDI

Agora que você já sabe o que é preciso, está na hora de colocar os conhecimentos em prática! E a IAPRENDI é a parceria ideal para estruturar seu negócio do jeito certo. Nós sabemos o quanto quem começa a empreender vivencia inseguranças e até um certo desamparo.

Por meio de um mapeamento de proposta de valor do conhecimento e indicadores, a IAPRENDI ajuda muito a sua empresa iniciante. Nossa plataforma digital de gerenciamento de aprendizado é capaz de conectar pessoas e promover interações, a partir de diferentes ferramentas tecnológicas.

O sistema identifica os riscos do comportamento do empreendedorismo da cidade, interligando agências, instituições, associações, empresas e organizações de estímulo para a identificação das soluções educacionais necessárias e entregues por eventos, networking e mentorias.

Um trabalho de ampliação do desempenho e monitoramento de ameaças que tornou a IAPRENDI uma referência no interior paulista, em se tratando do estímulo ao empreendedorismo feminino.

Quer saber mais sobre essa proposta inovadora? Entre em contato com a nossa equipe e vamos conversar sobre empreendedorismo!